Busca Avançada
Notícias de Ubatuba
Entrevista - 03/08/2018
Departamento de Alimentação Escolar de Ubatuba elabora projeto de educação alimentar
Iniciativa piloto acontece na CEI Sumaré

O departamento de Alimentação Escolar da secretaria de Educação da Prefeitura de Ubatuba está desenvolvendo um projeto piloto de educação alimentar na CEI Sumaré. A iniciativa começou a ser implantada na última semana, por meio da realização de uma palestra educativa para professores, agentes educacionais, merendeiras e direção, que aconteceu no dia 26 de julho, e contou com a entrega de material educativo e esclarecimento de dúvidas por meio das profissionais do setor responsável.

A equipe é formada por uma responsável técnica e chefe de sessão da alimentação escolar, Eleine Macário, cinco nutricionistas: Laís Vieira, Fernanda Rodrigues, Luiza Adolpho, Adna Bertini e Luciana Lemos, e duas técnicas em nutrição: Kelly Cristina e Vilma Moreira, que elaboraram um diagnóstico após terem observado alguns pontos durante as visitas na unidade.

»Percebemos que é preciso dar atenção à forma com que os educadores lidam com as crianças na hora da alimentação, visando o incentivo a descoberta de novos sabores. Reconhecemos, também, a necessidade da atenção ao cardápio e a forma de preparo das refeições pelas merendeiras», explicou a nutricionista Laís Vieira.

Próximas ações

De acordo com a equipe, o próximo passo é a realização de um treinamento de boas práticas de manipulação e técnica dietética com as merendeiras. Depois disso, será feita a avaliação e o diagnóstico nutricional dos alunos e, com esse »feedback», será possível fazer uma intervenção nutricional com eles. Ao final, os dados serão compilados, viabilizando a elaboração de uma palestra educativa para pais e responsáveis.

Com essas ações, a equipe busca orientar o público alvo sobre alimentação na primeiríssima infância, valorizando o momento da refeição, além de promover o aprimoramento dos cardápios, de acordo com os princípios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e as necessidades nutricionais da criança, ressaltando a importância do incentivo ao consumo de legumes e verduras.

»A ideia é proporcionar cardápios mais enriquecidos e variados, com alimentos que já recebemos da agricultura familiar – que é bem diversificado, composto por uma boa variedade de verduras, legumes e frutas, bem coloridos, que permitam a percepção pelo interesse e paladar, estimulando, ainda, a criação de melhores hábitos alimentares, desenvolvimento adequado, resultando em adultos mais saudáveis», complementou Laís.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU
Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU