Busca Avançada
Notícias de Ubatuba
Saúde - 19/02/2018


Prefeitura de Ubatuba alerta população para proximidade de casos de febre amarela
Postos abrem neste sábado, 17; mutirões combinados imunizam contra febre amarela e orientam sobre o combate ao Aedes aegypti

A recente confirmação de casos de febre amarela silvestre em macacos mortos nas cidades de Igaratá, Taubaté e Jacareí, no Vale do Paraíba, e de um óbito humano em decorrência da doença em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, indicam que a doença se aproxima de Ubatuba e aumenta a situação de risco no município.

Frente a isso, a secretaria de Saúde anunciou a intensificação da vacinação volante, de porta a porta, e da mobilização junto à sociedade, em contato com lideranças comunitárias, e pelos meios de comunicação locais, bem como das ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir a doença em meio urbano.

A meta de vacinação em Ubatuba é de 95% da população, o que corresponde a cerca de 85,5 mil pessoas a vacinar. “Já temos aproximadamente 38 mil vacinados e, descontando os casos de contraindicação, ainda há 50 mil pessoas a serem imunizadas para atingir a meta”, explica Patricia Machado Sanches, supervisora de Vigilância em Saúde.

O secretário de Saúde, Roberto Tamura, enfatiza que a vacinação é a única garantia contra a doença: “A febre amarela mata. A possibilidade de um indivíduo infectado evoluir para a forma grave da doença é muito maior que a possibilidade de ter reação à vacina. Por isso, é importante que todos os que não tenham contraindicação tomem a vacina, que está disponível em 25 postos de saúde da cidade. É prevenir para não remediar”.

Combate a vetores da doença

Na sexta-feira, 16, as equipes de saúde deram início ao mutirão de imunização porta a porta na área do pé da serra e Horto, na região Oeste. Os mutirões são combinados com ações de orientação e eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti que, além da febre amarela, transmite dengue, zika e chikungunya. Segundo o recente relatório de densidade larvária do mosquito, a cidade de Ubatuba está com a média de 4,7, que é considerada muito alto. “E a maior parte dos criadouros está dentro de casa”, explica Sanches.

Já no Centro-Sul de Ubatuba, o mutirão do Saco da Ribeira à Enseada, previsto para a quinta-feira, 15, foi adiado em função das fortes chuvas que atingiram o local nos últimos dias.

Dia “D” de imunização

No sábado, dia 17, acontece novo dia “D” de vacinação, que acontecerá em cinco locais fixos da cidade, das 8 às 17 horas, incluindo uma tenda no Calçadão do Centro, e as unidades de saúde dos bairros Perequê-Açu, Ipiranguinha, Perequê-Mirim e Sertão da Quina.

Além dos postos fixos, duas equipes combinadas de Estratégia de Saúde da Família e Vigilância em Saúde concentrarão a vacinação volante porta a porta na região Norte, desde a divisa com o Rio de Janeiro até onde conseguir chegar. Moradores dessas regiões devem ficar atentos e aproveitar a oportunidade para proteger-se contra a febre amarela.

Elimine o Aedes aegypti de sua casa

Os criadouros do mosquito Aedes aegypti estão dentro de sua casa, em locais onde você menos espera:

- Bebedouros de água de animais
- Reservatório de água do refrigerador ou do climatizador
- Baldes e regadores
- Porta escova de dentes
- Latas de óleo e tinta e restos de materiais de construção
Vamos combater a febre amarela, a dengue, a zika e a chinkungunya: elimine os criadouros do Aedes aegypti

Se o mosquito não nasce, a doença não passa!

Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU
Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU