Busca Avançada
Notícias de Ubatuba
Entrevista - 08/01/2018


Defesa Civil continua trabalhando na prevenção das áreas de risco em Ubatuba
Ações fazem parte do Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC)


A Defesa Civil de Ubatuba continua em estado de atenção devido aos altos índices pluviométricos em todo o município. O índice é calculado pela quantidade acumulada em 72 horas, indicadas por 22 pluviômetros automáticos, cedidos pelo Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), além dos nove semi-automáticos espalhados pela cidade.
De acordo com o Coordenador da defesa Civil de Ubatuba, Guaraçay dos Santos, o monitoramento e as ações de prevenção da Defesa Civil são ainda mais intensificados de dezembro a março, período de chuvas na região Sudeste. Essa é uma operação  acontece em todo o Estado, e que integra o Plano Preventivo de Defesa Civil (PPDC) – uma iniciativa da Casa Civil que tem o objetivo de preservar vidas e reduzir danos humanos, materiais e ambientais, principalmente nesse período.
Para enriquecer ainda mais os dados, estatísticas e diagnóstico da situação de Ubatuba, a Defesa Civil, em parceria com a Polícia Militar, promoveu um a vistoria aérea sobrevoando várias regiões do município.
“É muito importante termos apoio para realizar ações como essa. Com o sobrevoo é muito mais fácil verificar as condições, inclusive de incidência de desmatamento”, comentou Santos.
Ele ainda lembrou a importância da colaboração da população, principalmente quanto a atitudes que colaborem com a limpeza da cidade como, por exemplo, não jogar lixo nas ruas- o que acaba entupindo bueiros e dificultando ainda mais o escoamento da água da chuva.
“A previsão do tempo indica chuvas contínuas nos próximos dias e estamos operando em estado de atenção -  que ainda não chega a ser alerta. Existem áreas de alagamento em diversos pontos da cidade devido a maré estar cheia, o que dificulta o escoamento das águas dos rios para o mar”, explicou Santos.
Nota: O índice pluviométrico limite do município de Ubatuba é de 100 mm em 72 horas. Caso esse numérico seja ultrapassado, a Defesa Civil passa a operar em estado de alerta devido a grande probabilidade de corrimentos de taludes (deslizamento de encostas/ possibilidade de desmoronamento).
 
Confira as regiões e os índices atualizados na manhã desta segunda-feira (08):
Poruba – 86 mm
Almada – 84 mm
Figueira – 71 mm
Ipiranguinha – 72 mm
Parque dos Ministérios – 72 mm
Centro – 76 mm
Itamambuca – 82 mm
 
 

Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU 
Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU