Busca Avançada
Notícias de Ubatuba
Educação - 07/06/2017


“Elektro nas Escolas” capacita professores da rede Municipal de Ubatuba
Um total de 25 professores dos quartos anos da Rede Municipal de Ensino de Ubatuba, juntamente com os coordenadores de Ensino Fundamental do município, participaram da capacitação do projeto “Elektro nas Escolas” – iniciativa que visa a disseminação
Projeto beneficiará aluno dos quartos anos das escolas do município


Um total de 25 professores dos quartos anos da Rede Municipal de Ensino de Ubatuba, juntamente com os coordenadores de Ensino Fundamental do município, participaram da capacitação do projeto “Elektro nas Escolas” – iniciativa que visa a disseminação de informações sobre o uso eficiente e seguro da energia elétrica junto à comunidade escolar.

A formação, com carga horária total de oito horas, aconteceu nos dias 29 e 30 de maio, no auditório da Universidade de Taubaté – Unitau.

O projeto será implantado durante o segundo semestre e é totalmente gratuito. Além da capacitação dos professores, as escolas participantes também recebem um kit educacional com o material para o treinamento dos alunos do ensino fundamental; os docentes ainda têm à disposição um portal educacional mantido pela Elektro para o intercâmbio de informações e fonte de pesquisas escolares.

Também está prevista a visita de Estações Móveis de Ensino (caminhões adaptados e equipados com um laboratório de eficiência energética) e de monitores nas escolas, a fim de desenvolver atividades lúdicas com os estudantes. As ações incluem experimentos, demonstração de hábitos de consumo consciente de energia elétrica e apresentação da trajetória da eletricidade desde a geração até a chegada às residências.

Para o secretário de Educação de Ubatuba, Hélio José de Paula, as instituições têm priorizado a cidade como celeiro de investimentos. “Estamos ouvindo das empresas e instituições que o atual governo é muito receptivo a iniciativas. Estamos aproveitando todas as oportunidades, principalmente, porque além de contribuir com a Rede, elas não geram gastos aos cofres públicos”, destacou o secretário.
 


 
Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU
Fonte: Fonte: Secretaria de Comunicação Social / PMU